Menu
RSS


«Aquaman»: James Wan expressa desagrado pelo desprezo da Academia

Para os mais otimistas, Aquaman representa uma nova viragem no projetado Universo Partilhado da DC / Warner Bros. De momento, a aventura protagonizada por Jason Momoa arrecadou mais de 840 milhões de dólares mundialmente (€736M), ultrapassando os valores obtidos por Wonder Woman (821 milhões) e Suicide Squad (746 milhões), e sucedendo ao semifracasso de Justice League (657 milhões). A crítica, por sua vez, tem se dividido quanto a este novo tomo, mas o consenso é que a nível visual, Aquaman excede as expetativas no que requer a criar um fantasioso mundo subaquático.

O realizador James Wan utilizou a sua conta de Facebook para agradecer o esforço levado a cabo por Kelvin McIlwain e equipa, os responsáveis pelos efeitos especiais do filme, que para além do referido do mundo da Atlântida e arredores, conta ainda com o rejuvenescimento de Willem Dafoe e Nicole Kidman. Através dessa mesma publicação, e para além dos elogios dirigidos aos colegas de trabalho, Wan criticou o desprezo da Academia de Artes e Ciências Cinematograficas por este particular ramo, considerando que esta negligencia é uma verdadeira “desgraça”.

O facto é que Aquaman fez parte dos pré-seleccionados, não passado à fase seguinte. A lista atual inclui filmes como Solo, Black Panther, Avengers: Infinity War e First Man.  



Deixe um comentário

voltar ao topo

Contactos

Quem Somos

Segue-nos