Menu
RSS

 



Emmanuelle Seigner recusa aderir à Academia de Hollywood

A atriz francesa Emmanuelle Seigner anunciou que se recusa a aderir à Academia das Artes e Ciências Cinematográficas. Segundo a própria, numa carta aberta publicada no Journal du dimanche, a sua decisão é uma forma de protesto contra a exclusão do seu marido, o diretor Roman Polanski, da organização.

"A Academia Americana de Artes e Ciências do Cinematográfica propôs a minha adesão, juntamente a outras atrizes, em nome da feminização necessária [no organismo].", disse a atriz, acrescentando que sempre foi feminista, mas que não pode ignorar que a Academia, há algumas semanas atrás, expulsou Polanski "para satisfazer o zeitgeist". Achando a decisão da Academia uma "hipocrisia insuportável" e o convite endereçado a si "insultuoso", Seigner afirma ser "a única que pode testemunhar o quanto Polanski lamenta o que aconteceu há quarenta anos" e que a imagem do realizador está bem longe da "caricatura de machismo" que é o verdadeiro mal que assola a indústria do cinema.

Recorde-se que o diretor de 84 anos foi expulso da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, devido aos novos padrões de boa conduta promulgados após o caso Weinstein. Esta  expulsão está relacionada com a alegada violação de Samantha Geimer em 1977. O cineasta declarou-se culpado na época por relações sexuais ilegais com uma jovem de 13 anos, mas acabaria por fugir dos EUA e nunca mais regressar. Polanski chegou mesmo a vencer um Oscar em 2002 por O Pianista



Deixe um comentário

voltar ao topo

Contactos

Quem Somos

Segue-nos