Menu
RSS


Gaspar Noé não conseguia parar de rir a ver o novo filme de Lars Von Trier

O realizador de filmes como Irreversível, Enter The Void e Love, Gaspar Noé, numa entrevista à Vulture afirmou que achou o novo filme de Lars Von Trier, The House That Jack Built, extremamente divertido: “Lars von Trier tem um humor muito frio, mas eu gostei muito. É como um filme de Todd Solondz, tão sombrio. Todas as cenas sádicas eram tão engraçadas que as pessoas olhavam para mim porque eu não conseguia parar de rir.

Recorde-se que The House That Jack Built, que apresenta a história de um assassino em série a partir do seu próprio ponto de vista, foi definido como tóxico, grotesco, repulsivo e infernal por diversos meios da comunicação social, tendo mesmo levado a que mais de 100 espectadores saíssem da sua exibição no Festival de Cannes.

Noé esteve em Cannes para estrear o seu próprio novo filme, Climax, o qual é uma "viagem ao inferno" em plenos anos 90 e que acompanha um grupo de dançarinos a terem de lidar com o poder das drogas e das psicoses quando alguém coloca psicotrópicos numa sangria. A obra também provocou algum burburinho no certame, já que apresentava uma cena de uma orgia onde um misto de sexo e violência trespassa o espectador.

Ainda assim, e ao contrário do filme de Von Trier, o filme de Noé tem tido boas críticas, o que surpreendeu o cineasta. "Estou tão habituado a críticas más", disse Noé, acrescentando que adora quando os críticos são particularmente duros. "Sempre quis fazer um poster com minhas críticas negativas (...) Os Críticos dizem que é um filme de Busby Berkeley dirigido por Pasolini, ou o Fame 'dirigido pelo Marquês de Sade' (...) Esperava uma resposta pior do que aos meus filmes anteriores. O último filme que fiz teve 85 por cento de imprensa negativa. Neste, eu disse: 'Espero receber 90.'"



Deixe um comentário

voltar ao topo

Contactos

Quem Somos

Segue-nos