Menu
RSS

 



Globos de Ouro: as três mulheres que não vestiram de preto

Hollywood vestiu-se de negro ontem, durante a cerimónia dos Globos de Ouro, contra o abuso sexual, mas houve três mulheres que desafiaram a lógica e surgiram em cena com vestidos coloridos: Barbara Meier, Blanca Blanco e Meher Tatna.

Quem se destacou foi Meher Tatna, a presidente da Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood. Originária da Índia, Tatna preferiu entrar de vermelho, porque na sua cultura essa é a cor equivalente ao preto, ficando essa cor apenas permitida a viúvas. Porém, Tatna não hesitou em colocar o pino oficial Time's Up no vestido, mostrando que não está de forma alguma contra a causa.

Já Blanca Blanco foi duramente criticada nas redes sociais pelo seu vestido vermelho "espampanante", explicando no Twitter que "A vergonha é parte do problema. A situação é mais importante do que o meu vestido". A atriz prosseguiu: "Amo o vermelho. Usar vermelho não significa que seja contra o movimento Time's Up. Aplaudo e apoio as atrizes corajosas que continuam a quebrar o ciclo de abusos através de suas ações e escolhas estilísticas.". 

Finalmente, a modelo e atriz alemã Barbara Meier optou por um vestido bordado com estampa floral, explicando - depois de ser criticada - que sua maneira de lutar pelos direitos das mulheres é deixar cada uma ser como quiser. "Muitas mulheres vão vestir preto no tapete vermelho hoje como parte do movimento Time's Up. Acho essa iniciativa é muito boa e importante para o género. No entanto, hoje  decidi vestir um vestido colorido. Se queremos que os Globos de Ouro representem mulheres fortes que lutam por seus direitos, devemos ter a alegria de expressar a nossa personalidade através da moda. Nós lutámos muito tempo por essa liberdade, de podemos usar o que queremos. Se restringiremos isso, porque alguns homens não têm controlo, isso é um revés na minha opinião. Não devemos usar o preto para ser levados a sério. As mulheres devem ser radiantes, coloridas e brilhantes. Isso simboliza a minha força e  liberdade", escreveu a modelo no Instagram.

Quem não esteve presente nos Globos mas voltou a classificar a iniciativa Time's Up como hipócrita, foi a atriz Rose McGowan, que no Twitter deixou o recado: "Nenhuma dessas pessoas elegantes que usam preto para honrar as nossas violações teria levantado um dedo", escreveu, acrescentando que "não tem paciência para a falsidade de Hollywood". 



Deixe um comentário

voltar ao topo

Contactos

Quem Somos

Segue-nos