Menu
RSS


«Quand on a 17 ans» (Quando se Tem 17 anos) por André Gonçalves

As estações do ano acompanham a passagem do nosso tempo. As árvores perdem e voltam a ganhar folhas, frutos. Para Techiné, novamente, é um dispositivo lírico para colocar em paralelo com o próprio ciclo da vida humana, pontuado pelo nascimento e pela morte. 

Quase um quarto de século volvido sobre o seminal "Juncos Silvestres", o veterano francês volta a centrar-se no processo transformador da adolescência, e realiza o filme mais marcante desde então. Demorou mais de um ano a chegar cá desde a sua estreia no início de 2016 no Festival de Berlim. Está fora de competição neste Queer Lisboa, mas é o melhor filme aqui presente, ponto.   

Dadas as relativas semelhanças entre a obra de 1993 e este novo filme, convém realçar o carácter "explícito" deste último no seu homoerotismo, ao contar a aproximação de dois rapazes de meios diferentes. 

Para um espectador que esteja a ficar farto de histórias de saídas de armário (e se for um habituée do festival Queer, haverá essa fadiga normal),  "Quand on a 17 ans" é mesmo assim uma lufada de ar fresco. Este é um filme sobre coming out também, sim, mas não se deixa reduzir a tanto. 

É um filme silenciosamente político. Eis que no quadro principal, encontramos também a progenitora de um dos rapazes (uma memorável Sandrine Kiberlain, não menosprezando as revelações dos dois jovens atores Kacey Mottet Klein e Corentin Fila), separada do seu marido a trabalhar numa zona de guerra. Diria até que a descoberta da sexualidade e a passagem de idade a certo ponto contrapõem-se com uma "passagem de tempo" global, independentemente da idade - e daí haver uma ironia divinal no título "Quando Temos 17 anos" (percebe-se, mas não é só). Existem aqui outros pormenores em jogo: como a fisicalidade inicial entre os dois rapazes em primeiro plano a interagir como a fisicalidade "ausente" da guerra que acontece fora do ecrã, até de facto, percebermos o que se vai passar. Com Techiné na sua melhor forma, sentimos que temos obrigatoriamente que voltar à obra, para captar todos os pormenores que possam ter passado ao lado. 

Eventualmente o ciclo fecha-se e "Yafaké" de Victor Démé começa a tocar na última cena, encerrando com chave de ouro esta reflexão global sobre o que é ser humano e ter consciência da sua passagem do tempo. E claro, sobre a paixão adolescente, empregando a mesma sabedoria - embora de um modo mais sintetizado - que o também apaixonante "A Vida de Adèle" de Kechiche.  

André Gonçalves



Deixe um comentário

voltar ao topo

Atenção! Este website usa Cookies.

Ao navegar no website estará a consentir a sua utilização. Saber mais

Entendi

Os Cookies

Utilizamos cookies para armazenar informação, tais como as suas preferências pessoais quando visitam o nosso website. Os cookies são pequenos ficheiros de texto que um site, quando visitado, coloca no computador do utilizador ou no seu dispositivo móvel, através do navegador de internet (browser). 

Você tem o poder de desligar os seus cookies, nas configurações do seu browser, ou efetuando alterações nas ferramentas de programas AntiVirus. No entanto, isso poderá alterar a forma como interage com o nosso website, ou outros websites.

 Tipo de cookies que poderás encontrar no c7nema?

Cookies estritamente necessários : Permitem que navegue no website e utilize as suas aplicações, bem como aceder a eventuais áreas seguras do website. Sem estes cookies, alguns serviços que pretende podem não ser prestados.

Cookies analíticos (exemplo: contagem de visitantes e que páginas preferem): São utilizados anonimamente para efeitos de criação e análise de estatísticas, no sentido de melhorar o funcionamento do website.

Cookies funcionais

Guardam as preferências do utilizador relativamente à utilização do site, de forma que não seja necessário voltar a configurar o website cada vez que o visita.

Cookies de terceiros

Medem o sucesso de aplicações e a eficácia da publicidade de terceiros. Podem também ser utilizados no sentido de personalizar widgets com dados do utilizador.

Cookies de publicidade

Direcionam a publicidade em função dos interesses de cada utilizador. Limitam a quantidade de vezes que vê o anúncio, ajudando a medir a eficácia da publicidade e o sucesso da organização do website.

Para mais detalhes visite http://www.allaboutcookies.org/

Secções

Quem Somos

Segue-nos

Contactos