Menu
RSS

 



Terry Gilliam crítica medidas para a diversidade: "Agora digo ao mundo que sou uma lésbica negra"

Terry Gilliam criticou as recentes medidas de diversidade na BBC, afirmando mesmo: "Eu não quero mais ser um homem branco ... ".

Em causa está a decisão da BBC em assumir o compromisso de contar "histórias que não foram contadas" e trazer "as vozes que ainda não ouvimos" para o pequeno ecrã e para o rádio. Foi Shane Allen, responsável pelas comédias da estação, que lançou a primeira "farpa", quando questionado sobre os Monty Python. “Se formos montar uma equipa agora, não serão seis brancos de Oxbridge. Vai ser uma gama diversificada de pessoas que refletem o mundo moderno.

John Cleese foi o primeiro "Python" a responder, chamando o grupo de “notavelmente diversificado para o nosso tempo” no Twitter. "Isto fez-me chorar: a ideia de que ...  seis homens brancos de Oxbridge não podem mais fazer um show de comédia", disse Gilliam ao público no Festival Internacional de Cinema de Karlovy Vary, segundo o The Guardian. “Agora precisamos de um destes, um desses, todos representados… isso é estúpido. Eu não quero mais ser um homem branco, não quero ser culpado por tudo de errado que acontece no mundo. Agora digo ao mundo que sou uma lésbica negra ... O meu nome é Loretta e sou uma BLT (NLT), uma negra lésbica em transição.

Gilliam concluiu: “A declaração [de Allen] me deixou tão irritado, todos nós ficamos tão zangados. Comédia não é montada, não é como montar uma boys band onde você coloca um destes, um daqueles e toda a gente está representada”.



Deixe um comentário

voltar ao topo

Contactos

Quem Somos

Segue-nos