Menu
RSS


Alguns dos óculos de sol mais famosos do Cinema

Os óculos escuros fazem parte da História do Cinema e marcaram sobretudo os filmes de ação dos anos 90. De Neo a Léon, os óculos foram tão importantes como se de armas se tratassem. Em homenagem a este objeto impar da moda - e para dar aos leitores alguma inspiração extra de estilo – compilamos alguns dos representantes mais épicos deste adereço tão apreciado pela Sétima Arte.

A lista no entanto vem uma advertência. É importante notar que para esta lista só tivemos em conta modelos peculiares de óculos de sol: os pequenos ou até mesmo minúsculos, assim sendo, alguns modelos míticos (sobretudo os da conhecida marca que começa com Ray e termina com Ban), entre outros não foram contemplados. A ordem dos filmes é perfeitamente aleatória.

 

Matrix | Os irmãos Wachowski. 1999

É um dos exemplos mais óbvios e memoráveis. Matrix é uma referência para esta tendência porque todas as personagens principais usam óculos escuros e cada um ostentou um modelo especifico e criado para o efeito pela Blinde Design.

 

Blade | Stephen Norrington. 1998

A estética de Blade é muito semelhante à de Matrix, no entanto, o caçador de vampiros mais famoso do cinema prefere usar um modelo clássico da Oakley.

 

Léon | Luc Besson. 1994

 

É um exemplo de sucesso no sentido de que Besson criou há 25 anos um filme que podia ter sido feito ontem. O casaco de Léon, o gorro, a gargantilha, a ganga, o casaco e as botas de Mathilda parece que saíram de uma loja no mês passado. Os óculos de Léon são da linha Gaultier Junior e adicionam um certo je ne sais quoi eterno à personagem. A empatia entre as duas personagens também é espelhada através do modelo de óculos que ambos usam.

 

Cruel Intention | Roger Kumble. 1999

O sexy e sinistro Sebastian Valmont (Ryan Phillippe), complementou o seu guarda-roupa (Prada) com uns óculos escuros de armação preta. Lançado no mesmo ano que The Matrix, usa uma silhueta semelhante aos óculos de Neo e mostra como a aparência do modelo pode mudar consoante a pessoa/personagem que os usam.

 

Wild Wild West | Barry Sonnenfeld. 1999

Mais um filme da “colheita 1999”. O modelo escolhido para Will Smith e Kevin Kline faz parte de uma estética steampunk e é irrefutável que, apesar do pouco sucesso do filme, o estilo das personagens principais entrou diretamente para a memória dos fãs de cinema e de moda.

 

Sister Act | Emile Ardolino. 1992

Do Cabaré para o Convento (Título nacional) é a prova de que, não importa o que tenhamos vestido, colocar um par de óculos escuros pode fazer marcar a diferença. Apesar de vestir um hábito religioso, Whoopi Goldberg mostra a irreverência com recurso a um simples acessório.

 

The Craft | Andrew Fleming. 1996

Feito à medida para adolescentes populares, The Craft teve um sucesso surpreendente nas bilheteiras. Sucesso que só é possível justificar pelo uso de um tema tabu e por ser um retrato da experiência do ensino secundário. Com uma estética peculiar dos anos 90, tem todos os clichés: minissaias de padrão xadrez, meias acima do joelho, vestidos cintados e cardigans em abundância. As personagens principais complementam as roupas com óculos pequenos, de lentes vermelhas e azuis com silhuetas quadradas ou redondas.

 

The Hunger | Tony Scott. 1983

David Bowie e Catherine Deneuve são vampiros sensuais que além da vida eterna, são dotados de juventude perpétua. Para corresponder o look às personagens Deneuve usa uns óculos com armações de olho-de-gato prateadas, enquanto Bowie opta por um par de óculos redondos e pequenos.

 

Hackers | Iain Softley. 1995

A estética cyberpunk dos anos 90 ainda é ainda hoje considerada um estilo chave da década e a vasta gama de pequenos óculos de sol continuam a ser uma inspiração. Com lentes espelhadas, com estrutura em cor de prata os Hackers olharam para o futuro referenciando o passado.

 

Natural Born Killers | Oliver Stone. 1994

Por um lado, os óculos pequenos e redondos podem sugerir a filosofia pacífica e hippie dos anos 60, muito graças à referência de John Lennon. Por outro lado, e com as lentes vermelhas e associados à personagem Mickey Knox, interpretado por Woody Harrelson, representam um psicopata e assassino no filme de Oliver Stone. Os óculos são parte integrante da imagem de Harrelson e foram um ponto central na campanha promocional do filme.

 

Dracula | Francis Ford Coppola. 1992

O Drácula de Francis Ford Coppola é, sem dúvida, o filme de vampiros com mais estilo de todos os tempos. Perversamente sombrio e sensual apresentou uma estética única que foi premiada com algumas nomeações aos Oscars. É difícil escolher um papel favorito de Gary Oldman, mas o seu Conde Drácula está incontestavelmente situada num lugar de destaque. Quando o Conde Drácula chega a Londres ostentando o seu melhor estilo vitoriano, e a usar um par de óculos com lentes azuis futuristas é uma cena inesquecível.

 

Face Off | John Woo. 1997

É um dos blockbusters / guilty pleasures mais míticos dos anos 90. A extravagante história de troca de rostos entre Nicolas Cage e John Travolta atinge um ponto ainda mais irreal quando a dupla acrescenta às suas caras, óculos de sol.

 

Notting Hill | Roger Michell. 1999

No encontro inesquecível entre Julia Roberts e Hugh Grant em Notting Hill, a personagem de Julie – uma reconhecida estrela de cinema - usa um look muito típico do momento, composto por uns óculos pequenos com hastes pontiagudas, boina Chanel, t-shirt branca e um casaco de pele. A ideia foi criar uma espécie de disfarce mas teve pouco sucesso.

 



Deixe um comentário

voltar ao topo

Contactos

Quem Somos

Segue-nos